Tuesday, November 1, 2016

Amor...

Antes de me matares sopra-me a vida...
Pois ainda só sou alma errante a vaguear...


神龍、1日11月2016年

Monday, September 19, 2016

Boémia apatia

Num sono,
Num vazio,
Num espaço de contemplação indolente.
Sinto-me frio.
Sinto-me duro.
Sinto-me estático e receptor inerte de qualquer acção.
Nado com o olhar no nada,
Olhando todo o mínimo detalhe em redor.
Peças de puzzles invisíveis e gigantes chamados de gente.
Gente que passa, que fala, que grita, berra e chora por toda e qualquer razão que julgam ser válida.
Num transe...
Sinto-me parado e em simultâneo transcendental.
Como se a minha alma flutuasse sobre Lisboa inquieta,
Também ela ébria de apatia.
Fitando o nada
Nadando com olhar pelo infinito.
Num ápice, a dor física puxa tudo de volta ao seu sítio,
Ofertando de chapa a realidade.
E retém-se a tranquila indiferença, serena...
No seu esplendor de ausência de reacção...
Filtrando conversas,
Trocando olhares,
Tomando café
E esquecendo a vida,
Mas sem esquecer de viver...
Não me esqueci de escrever,
Nem de ser o inútil que sempre/nunca quis ser...


神龍、12日9月2016年

Wednesday, June 15, 2016

Pede-me tempo, mas não deixes de me amar...

Quando a pressão cresce, satura e não há maneira de desaparecer por mais dias que passem...
Quando os problemas se acumulam, se multiplicam ou simplesmente se tornam impasses que impedem de viver...
Quando não há espaço que seja suficiente para respirar, nem tempo que seja suficiente para pensar...

É quando surge a necessidade de isolamento...
É quando surge a necessidade de reflexão...
É quando surge a necessidade de um mínimo de paz...

É um momento... em que sentes fraqueza interior
É num momento... em que tu pedes que me afaste
É no momento... em que eu guardo o que sinto
É nesse momento... em que aguardo o teu retorno

Contudo...

O tempo passa e sinto-te distante, como se te visse numa janela de um comboio que se afasta e se dissolve no horizonte da minha visão...
As horas parecem desertos a perder de vista, os minutos pedras de gelo e os segundos então, agulhas que me penetram o corpo ansioso de ti...

A rejeição de qualquer tipo de aproximação, ou de ajuda legítima perturba ao deixar-me no limiar da impotência...

Pede-me o tempo...
Pede-me o espaço...

Só espero pela inteligibilidade do que profiro...
Só espero que saibas que te esperarei tanto quanto for preciso...
Só espero que consciencializes que não existe qualquer julgamento...
Apenas saudade...
E o meu amor retido...


神龍、15日6月2016年

Thursday, June 9, 2016

君を待ってる。。。

(Kimi wo matteru...)

(Waiting you...)


You made me love you in a speed I couldn't control...
It was a small, light feeling blooming throughout the spring...
It kept growing more and more with all the care and tenderness, until it stopped...

Static, with its face caressed by sunlight and it showed its first signs of an unexpected frailness at the first breeze that went by...

And suddenly you cast the night on it and the bud closed itself in ephemeral hybernation, living, sleeping, waiting... retaining everything within...

Your night grew long and cold... 
But the bud waited...
I waited...
We waited until the sun could rise again...

Despite the frailness and the everlasting cold, the bud stood tall and strong, and waited...
I waited...
We waited...
...for you!

We're still waiting, in the hope that your night will dissolve into a bright blue sky, for the truth within this feeling, though frail, it's strong enough to wait and last...


神龍、9日6月2016年

Wednesday, January 20, 2016

Photo Graphia

Viajando no tempo através de memórias que não se apagam com um simples passar de uma borracha...
Desenhado com tinta permanente, fica-se o tempo cravado no espólio de um indivíduo só, perdurando num espaço físico que se desgasta ou se preserva consoante a sua vontade.
Admiro cada milímetro, cada polegada caricaturada de efeitos e sensações provocadas, gerando-se assim um misto de nostalgia e saudade, arrogância e ignorância ou nojo e contemplação...
Movimentos selectos, poses banais ou intencionalmente brutas, transbordando pulcritude ou fealdade ao mais alto nível e aos milhões.
Luzes meticulosamente escritas, conjugadas com as sombras próprias da penumbra do mundo que habitamos, «fosforecendo» o que se quer (de)mo(n)strar e omitindo todas as possíveis falhas que ironicamente fariam enaltecer a singularidade de cada um.
A perda do belo e espontâneo ímpar perante a escolha de todo um visual, um cenário, uma história ou conceito para nos representar neste teatro de personagens fictícias como um espelho de falso reflexo.
E com isto há toda uma necessidade de expandir todo um ego como um balão, gigante em tamanho, contudo oco no seu interior, desprovido de imunidade aquando do uso da agulha certa para o rebentar...
Photographia,
Outrora a arte de captura da beleza e do tempo, hoje o impeto de milhões para banalizar uma vida, corpo ou conceito que acham ser único.


神龍、20日1月2016年

Saturday, January 17, 2015

Despertando para 2015

Bordando os últimos pontos de um farrapo velho dado como terminado
Olho para o lado, onde me é dado a vislumbrar um novo sol
Depois da morosa e tortuosa madrugada de medos e desesperos
Parto com os dentes o que resta do fio agora inútil
Ponho de lado as agulhas que me feriram pelo caminho
Ou melhor, que os meus dedos se deixaram a jeito de se ferir sem dar por isso
Levanto-me num largo espreguiçar, ondulando braços, mãos, dedos
Fragmentando os movimentos nos mais graciosos e detalhados gestos
E com um laivo colérico que ansiava por uma mudança eminente
Permiti-me rasgar os trapos que antes me serviram de cortinas,

Deixei-me levar,
Banhei-me na luz imensa e expansiva da manhã que me saudava
Penetrando em cada poro, regurgitando o brilho digerido
Mantive-me estático, receptivo e cativo a tal fenómeno
Servindo de estátua num simulado desejo de abraçar

No seu mais esplendoroso ar miserável de quem se quer libertar


神 龍、17日1月2015年

Saturday, December 27, 2014

Platonista...

Amar sem ser amado
Odiar, enfurecer-me e entristecer-me por alguém que não me pertence
Sentir as piores coisas sozinho, revolvê-las no estômago e regurgitar tudo sob a forma de palavras que nada dizem, sem terem sequer razão de existir
Pondero na frustração de não me poder manifestar a ninguém
Sem alguém que ache digno de escutar analiticamente o rancor e fúria desmesurada que tenho guardados
Com respostas adequadas à abertura dos meus ouvidos

Escarrapacho-me na minha paz que nada de bom me traz
Tão livre e solto para sentir e, no entanto, tão preso e cheio de um algo que parece que jamais será recíproco
Enclausurando-me e roubando cada centímetro cúbico de ar num deserto horizonte
Como num sonho em que se sente vontade de voar, sem se conseguir poder sequer levantar os pés do chão
Uma disputa louca e infinita comigo próprio
Levando uma mão ao pescoço para tentar retirar a outra que o aperta e cala
Mantendo-me num doloroso silêncio que a mente preserva
Mas que o coração brada aos deuses que o quebrem



神龍、26日12月2014年

Saturday, November 29, 2014

Rude, crude reality of mine

Can't believe I was replaced
So easily and with such an annoying and idiotic figure...

We were partners for mostly anything,
for wild parties
for you getting me drunk
for me annoying your hangover
for our silly pranks
for my crazy nagging
for your extreme bitching
for common senseless trash talk
for our endless list of mood songs
for simple chilling & smoking while chanting Sympathique
or for just mere company while either working or doing absolutely nothing on our own...

And now I'm just shapeless again
with no mad background,
missing you like hell...
Now I just have a freakin' mad reality that seems to eat me inside out...
No cult tunes or dumb ones
No competition, no nothing...
Just a stupid void,
And a disgusting feeling after acknowledge my substitute,
My awfully stupid and childish replacement...

Now I'll just stroll on my own
'Cuz I ain't gonna work
I ain't having lunch
I just want to forget it

All while I smoke...




神龍、29日11月2014年

Tuesday, November 18, 2014

The weight of consequences

Like water...
it flows, it finds a path and goes for it...
Curiosity just breaks the walls and contourn the obstacles in its way
It sometimes lays down static and slothfully
It sometimes decides to walk an unplanned stroll,
just to acknowledge the type of knowledge a simple drop of blood can contain
and the type of knowledge that should be forbidden from entering common minds...
Just to acknowledge the powers within it, the curses it had, has, may have
and the responsability of it all...
Freedom is a gift
It's a virtue
It's a kind of power
It's a string
It's a shallow plain
It's an untainted paradise just anxious for every single sin and all the punishments that come along in them
It's a burden for someone who wished for and grew weary of, without ever despising it...
but every action has a reaction...
and curiosity killed the curious wishes with reality...


神龍、18日11月2013年

Monday, September 15, 2014

Words of now...

It's been long since the last time I put down a word...
It's been long since the last time I ever thought about writing something...
It's been long since the last time I felt emotions deep enough to do so...
It's been long...

It's been long since the last time my heartaches started to grow really painful
Or that I felt alone, frustrated, raging against the world or just at myself for not knowing how to deal with it properly...

Well, it's not like I felt joyful or even a teeny tiny bit happy ever since, but...
Life's limitations can make a person static for quite a while...
and a few peaceful moments alone with the right amount of material showing up slices of reality just made me rethink all twenty six years of living a dull and pathetic life searching for ephemeral pieces of happiness, ignoring the fact that they're just mere illusions of (our) my own mind...

Even though I claim to be stripped from romance, I do hope for it to come/show...

to me or from me...

I am deeply depressed because the only way I get to show my true sadness is from either blowing up (preferably alone) or by writing... to no one, but myself...

and right now, I just can't accept the fact that I'm the way I've always wanted...

A mostly independent, single and totally free guy to roam around wherever, whatever and whoever I want...


神龍、15日9月2014年