Wednesday, April 11, 2007

Laços da amizade e de sexo/Anorgasmo

Existem alturas na vida em que algo de nós é posto à prova, de uma forma ligeira ou extrema. Tentamos dar o melhor de nós até ao fim e, mesmo no final de tudo, temos sempre uma força que nos apoia e anima, uma força que esteve connosco desde o início…
Existem momentos em que algo de nós é forçado a encarar surpresas ou planos de vida que, ou enaltecem o nosso ego e felicidade, ou que nos rebaixam a todos os níveis mas, ainda assim, temos sempre aquela energia boa, quente e revitalizadora que nos mostra quão grande somos…
Nas alturas de sucessos e fracassos, nos momentos de grandes alegrias ou de tristezas desesperantes, temos sempre aquela força, aquela energia a quem podemos recorrer… Apesar de muitos destacarem o amor como o sentimento de máxima importância, não existe nada mais importante que a amizade, pois ela é a base de tudo…

Existem desejos que se criam ou fantasiam, capazes de mover pessoas e os seus valores. Uma psicoenergia poderosa é libertada e tenta-se conseguir a realização desses mesmos desejos interiores. A libido é satisfeita e tudo se acalma… até a próxima produção de novos desejos e fantasias…
Existem necessidades que se criam desde cedo, uma grande vontade de obtenção de prazer a todo o custo. Um querer obsceno e obsessivo que nunca morre, mas que se acalma quando é apaziguado, um ID freudiano que leva muitos à loucura ou ao desespero por algo simples, sem grandes definições ou teorias…
Através destes desejos e necessidades, o sexo (ou prazer sexual), quando é conseguido da maneira pretendida, torna-se o auge da satisfação, e até da felicidade do ser humano. Com isto, torna-se também em algo fundamental e crucial da vida e, com gosto, pode tornar-se num vício ou numa virtude… ou em ambos…
Mas…

Fica a pergunta: o que acontece quando amizade e sexo se fundem?... O problema é que com esta surgem imensas outras perguntas que são usadas como respostas temporárias, baralhando ideias e possíveis conceitos; mas, tudo se resume a uma simples dedução… a amizade, se for verdadeira, nunca irá terminar e sexo, como acto, nunca será mais do que isso mesmo, com ou sem sentimento…

Há situações que deteoram o nosso ego, a nossa felicidade momentânea ou constante… coisas que suprimem desejos e fantasias, trazendo momentos que se cravam na memória gerando traumas futuros ou deleites e dons soberbos… O tempo é uma dessas coisas, a idade, a era… através dela (ou não), existem falácias biológicas que provocam desgostos que perduram…
Na amizade, qualquer defeito é corrigido, ou então contornado…
No sexo, não se passa bem assim…
Origina-se, então, um ciclo de analogias desastrosas: erros biológicos, insucesso sexual; com ou sem apoio, surge a frustração; baixa auto-estima; conflitos de identidade e repulsa do “eu”; depressão… latência eterna e frustração crescente e avassaladora…

No fim, troca-se um pénis latente ou uma vagina dormente, por uma mão, beijo ou abraço apertado e quente… da amizade…


Didacus, 29 de Março 2007
Agradecimentos:
Quero destacar a ajuda de um grande amigo, pois se não fosse por ele, este texto meio pateta ainda tava por postar^^ por isso, Obrigado Miguel, adoro-te pah^^

4 comments:

Anonymous said...

excelente :) gostei bastante e concordo com tudo

abraçaoooooooooooooooo shinituh ^^ []]]]]

Anonymous said...

Agora com música, dá para relaxar enquanto se lê. Beijinhos

Sabre

TheShadowThief said...

Sim sr. qd puder leio com atenxao, por agora restrinjo-me ah apresentaxao e ah musikinha (ve-se logo k sou gay).. Entaum o look dark e misterioso ta giro (mas simples), e o olhinho ta mt ah frente (gosto!). A musikinha pa relaxar eh... transcendente... dah a sensaçao k tou nos X-files, mas axo k devias por aki Ninfa Artemis!! essa grande senhora..

Boa sorte com o blog! qd arranjar tempo na minha futil vida leio melhor e comento tb os conteudos :P

hugz!

Nacopalis said...

Nem que seu post fosse o mais antigo do blogger deixaria de comentar.
Nada no mundo mais importante do que a amizade. Mesmo que essa tenha se misturado em um anorgasmo (sim), mas mais valioso, mais belo que o apertar de mão e o abraço terno de um amigo, não valeria o coito de nossas "fantasias". Hoje por amargo caminho, de correr o risco de perder meu mais radiante amigo, digo-vos caros internautas: "Uma paixão em cinzas, é uma ferida no coração, uma amizade com a amputação do amigo, é um frasco vazio de perfume", nem o mais profundo trago irá sentir a beleza do perfume no ar.
Cuidem se, e sintam as flores no ar ...